Seis sementes que deve conhecer antes de consumir

Começou a introduzir sementes na sua alimentação? Sim são saudáveis. Mas conhece mesmo os benefícios de cada uma? Saiba quais as mais adequadas para si.

A procura por uma alimentação e estilo de vida saudáveis é cada vez maior. Mas com a quantidade de informação que surge sobre o tema, por vezes é difícil filtrar como e quando se deve comer certos alimentos.

As sementes são um destes casos. São um alimento benéfico que deve introduzir na sua alimentação, mas diferentes sementes têm diferentes funções e micronutrientes. Apesar disso, são quase sempre consumidas da mesma maneira e com o mesmo fim: a regulação intestinal.

Para esclarecer este assunto, falámos com especialistas da área: as nutricionistas Lillian Barros e Ana Lúcia Silva e os responsáveis pelas lojas Celeiro.

Para começar, e como refere Lillian Barros, autora do blog Santa Melancia, uma alimentação saudável baseia-se na variedade de alimentos, de modo a que se consuma todos os macronutrientes (proteína, hidratos de carbono e gorduras) e micronutrientes (fibras, vitaminas e minerais) necessários ao nosso organismo. Com isto importa esclarecer que as sementes não substituem o consumo de peixe e carne, já que pertencem a diferentes grupos.

Ainda assim, introduzir as sementes na sua alimentação é sem dúvida uma boa opção, desde que não o faça de uma só vez. O Celeiro aconselha que o faça “com moderação e tendo sempre em conta a sugestão de utilização que se encontra em cada embalagem”.

São um alimento benéfico que deve introduzir na sua alimentação, mas diferentes sementes têm diferentes funções e micronutrientes

Além disso, e porque estas fontes de fibra trabalham muito o intestino, se sofrer de alguma doença inflamatória, antes de introduzir o consumo de sementes na sua alimentação deve aconselhar-se junto do seu médico.

Esclarecido este ponto prévio, importa saber como inserir as sementes nas suas refeições. Ana Lúcia Silva sugere que as consuma ao lanche ou adicionando a saladas, sumos, iogurtes ou pão – depende um pouco da sua imaginação e criatividade.

Mas tenha em atenção às doses. Embora se associem a uma boa alimentação, as sementes são algo calóricas, pelo que o seu consume em exagero pode levar ao aumento de peso. Segundo as recomendações europeias, o consumo não deve ser superior a 15 gramas diárias, no caso de sementes em cru, torradas ou moídas.

Além do aumento do peso, o consumo em excesso de algumas sementes, como o caso da linhaça, pode implicar desarranjos intestinais, segundo Lillian Barros. Ainda, o alto teor de fibra presente na maioria das sementes pode influenciar a absorção de alguns minerais pelo que é fundamental “não esquecer uma hidratação adequada ao longo do dia”, como alerta o Celeiro.

Carregue nas imagens abaixo para conhecer as propriedades de cada um das sementes mais utilizadas numa dieta saudável.

Categorias
Vida Saudável
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço