Saiba o que as sementes de chia fazem por si

Sim, são saudáveis, mas até que ponto sabe o bem que lhe fazem e porque as deve incluir na sua alimentação?

Há muita gente que as come regularmente, quase toda a gente sabe que fazem bem, mas ninguém percebe bem porquê. Falámos com Lillian Barros, nutricionista e autora do blogue Santa Melancia, que explica porque é que estas sementes pequenas e pretas são tão benéficas para o nosso corpo.

Moídas ou inteiras, elas podem ser misturadas em cereais, iogurtes, saladas de fruta e até na sopa. “São sementes crocantes que, devido à sua versatilidade, ficam saborosas com qualquer alimento”, explica a Lillian Barros. “Podem substituir farinhas em receitas de pão, biscoitos ou bolos e como são isentas de glúten, são uma excelente opção para fazer pão sem glúten”. Mais: ainda pode substituir o ovo, se obtiver a forma de gel.

As sementes de chia – que estão disponíveis em lojas como o Celeiro ou até mesmo em hipermercados como o Jumbo – contêm ainda antioxidantes, aminoácidos essenciais e minerais, como cálcio, ferro, fósforo, selénio, potássio e magnésio.

Estas sementes são uma enorme fonte de micro nutrientes que fazem a manutenção do organismo. Elas são compostas por ácidos gordos e ómega 3 e 6, “essenciais para o bom funcionamento das células e tecidos”. As sementes contêm ainda antioxidantes, aminoácidos essenciais e minerais, como cálcio, ferro, fósforo, selénio, potássio e magnésio. As sementes de chia têm ainda um elemento chamado muco-polissardo, o que faz com que elas tenham a capacidade de formar um gel, quando estão em contacto com a água.

“Quando colocadas em água, estas sementes absorvem entre 8 a 12 vezes o seu peso e a água que nelas fica retida sob a forma de gel, hidrata o organismo ao longo do dia”, explica a nutricionista. “Este contributo é indispensável para um funcionamento celular perfeito, sendo benéfico para os intestinos e também para a sensação de saciedade”, acrescenta.

Ok, e como é que elas atuam na prática? Três exemplos: reduzem o colesterol, reduzem o apetite e melhoram o funcionamento da flora intestinal. Saiba tudo em pormenor.

Ajudam a perder peso
Sem grande sacrifício e de forma saudável: “A capacidade de absorção de água extraordinária, ajuda a saciar o organismo, retardando a sensação de fome e evitando petiscar ao longo do dia.”. Se forem consumidas regularmente, as sementes são um bom aliado na perda de peso.

Controlam os níveis de glicemia
Como controlam o apetite e saciam o organismo, fazem com que tenhamos menos vontade de comer doces — e, assim, consumimos também menos açúcar.

São importantes para os ossos

“As sementes de chia são considerada uma das melhores fontes de ácidos gordos, ómega 3 e 6, essenciais para o bom funcionamento das células e tecidos, e são ainda ricas em antioxiantes, em aminoácidos essenciais e em minerais como cálcio, ferro, fósforo, selénio, potássio, magnésio”, explica a nutricionista. “Este extenso conjunto de propriedades da chia contribui para a saúde do nosso organismo, no que respeita a uma boa formação óssea, entre muitos outros”.

Regulam a flora intestinal
Além de ser um elemento importante para saciar o organismo, a água que fica retida nas sementes também ajuda a regular os intestinos.

Reduzem o colesterol
Tal como contribui para uma boa formação óssea, a composição diversificada das sementes de chia também ajudam na redução do colesterol sanguíneo.

Previnem o envelhecimento precoce
Esta é a consequência (positiva) de todos os outros benefícios.

Categorias
Vida Saudável
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço