Iconic Bowie: seis fotógrafos, um protagonista

Terry O’Neill, Markus Klinko, Norman Parkinson, Justin de Villeneuve, Milton H. Greene e Gerald Fearnley são os seis magníficos fotógrafos que captaram o melhor de David Bowie. O resultado está à vista na exposição “Iconic Bowie” até 4 de novembro, no piso 0 do nosso Centro.

Com carreiras bastante importantes e reconhecidas a nível mundial, os fotógrafos Terry O’Neill, Markus Klinko, Norman Parkinson, Justin de Villeneuve, Milton H. Greene e Gerald Fearnly são autores de imagens que se tornaram verdadeiras lendas da iconografia ligada ao cinema, à moda e à música. Todos fotografaram Bowie à sua maneira e imortalizaram este artista ímpar, irreverente e corajoso.

 

Norman Parkinson foi o fotógrafo de moda mais célebre do século XX, um pioneiro em criar uma narrativa fotógrafica, ao contrário da rigidez e formalidade dos seus antecessores. As suas fotografias criaram a era das supermodelos e fizeram dele o preferido de muitas celebridades, artistas, presidentes, primeiros-ministros ou até da família real britânica. Audrey Hepburn, The Beatles, Twiggy, Grace Coddington, David Bowie, Iman, Jerry Hall foram apenas alguns nomes que marcaram a sua longa carreira, que durou 70 anos até ao seu desaparecimento, em 1990.

 

Terry O’Neill é um dos fotógrafos mais coleccionados do mundo, com trabalhos em galerias de arte e colecções privadas em todo o mundo. Durante mais de 60 anos fotografou inúmeras celebridades da música, cinema, moda e personalidades políticas. Winston Churchil, Nelson Mandela, Frank Sintra, Elvis Presley, Rolling Stones, Amy Winehouse, Audrey Hepburn, Brigitte Bardot, Nicole Kidman e, claro, David Bowie são alguns nomes que saltam à vista no seu curriculum. As suas imagens estão em inúmeras capas de álbuns históricos do rock, capas de revistas ou posters de filmes, tornando-se verdadeiramente 

 

Markus Klinko é um fotógrafo premiado que teve como alvos da sua objectiva personalidades como Beyoncé, Lady Gaga, Kanye West, Naomi Campbell, Iman e também David Bowie. É atualmente colaborador de publicações como New York Times, Vanity Fair, Harper’s Bazaar, Interview, Vogue e GQ, entre outras publicações. Antes de se aventurar na arte de fotografar,  iniciou uma carreira ligada à música clássica, como solista de harpa. Estudou em Paris, no Conservatoire National Supérieur de Musique e teve um contrato com a EMI Classics.

 

Justin de Villeneuve é um fotógrafo, produtor e empresário que influenciou a moda e a cultura nos anos 1960 e 1970. Justin imortalizou muitos ícones, entre eles o mítico retrato de Bowie com Twiggy para o álbum Pin-Ups, uma das imagens que pode ver nesta exposição. 

 

Milton H. Greene deixou a sua marca no universo da fotografia como um dos profissionais mais conceituados do mundo. O seu trabalho nos anos 1050 e 1960 ao fotografar Elizabeth Taylor, Frank Sinatra, Grace Kelly, Judy Garland ou Catherine Deneuve surgiu em revistas como a Life, Look, Harper’s Bazaar, Town & Country e Vogue. Conheceu Marilyn Monroe em 1953 e, no fim da sua relação de trabalho de quatro anos, ficou a notável coleção de 50 sessões diferentes, produzindo mais de 3 mil fotografias únicas.

 

Gerald Fearnley conheceu David Bowie através do seu irmão, que era baixista da banda de apoio do artista. É autor das fotografias do álbum de estreia do músico (lançado em 1969) e nesta exposição apresenta raras fotos de David Bowie quando tinha 20 anos e que foram conhecidas apenas recentemente.

 

Clique na imagem e descubra algumas das fotografias icónicas que vai poder encontrar na exposição “Iconic Bowie”, presente no piso 0 do nosso Centro até 4 de novembro. A entrada é gratuita e pode visitar a mostra de segunda a domingo, das 9h às 23h, e sextas e sábados, das 9h às 24h.

 

 

Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço