Arrábida Sinfónica: uma noite inesquecível

Na passada sexta-feira foram muitos os que se juntaram para ouvir a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música num concerto alegre, romântico e dançável. A 3ª edição do Arrábida Sinfónica foi um sucesso e já deixa saudades.

Passavam poucos minutos da hora marcada, 22h, quando mais de 50 músicos da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, orientados pelo maestro Otto Tausk, subiram ao imponente palco montado em plena Praça Exterior Norte do nosso Centro. O espaço parecia pouco para tanta gente, miúdos, graúdos e até animais de quatro patas encheram o recinto, cheios de expetactivas. Eram muitos os telemóveis na mão preparados para filmar ou fotografar e mal soaram as primeiras notas o silêncio instalou-se e assim permaneceu durante mais de uma hora de boa música. São Pedro ajudou e a chuva não fez parte dos planos de uma noite que se adivinhava memorável. 

O concerto abriu com ares de Espanha, num colorido ambiente de festa retratado por Maurice Ravel. Na obra “Alborada Del Gracioso” sobressaíram as típicas castanholas e imagens coreográficas muito teatrais. Já em “La Valse” o compositor francês transportou-nos para os ritmos de dança e o romantismo, muito próprios dos salões de baile do século XIX. 

Manuel de Falla continuou a conduzir-nos numa viagem alegre e bem espanhola. Jota e farruca são danças características da música andaluza e que, na orquestra, foram incorporadas em doses certas de guitarra e melodias frenéticas, dando vida ao bailado “Chapéu de Três Bicos”. 

O repertório terminou com “Danças de Galanta”, uma obra construída a partir das recordações de infância de Zoltan Kodály, compositor que viveu alguns anos na cidade de Galanta, atualmente parte da Eslováquia. Neste trecho o destaque foi para uma dança militar da Hungria, na qual se alternam ritmos lentos e rápidos de forma aparentemente improvisada. 

O prometido é devido e David Bowie foi mesmo o artista homenageado da 3ª edição do Arrábida Sinfónica. “Let’s Dance” foi o tema interpretado pela orquestra e o momento surgiu no ecrã gigante em jeito de antecipação à exposição “Bowie 71” que o nosso Centro irá receber em setembro. 

Se não teve oportunidade de assistir (ou se quer rever esta noite!), espreite o nosso vídeo. E obrigado por nos ter acompanhado nesta aventura musical!

A arte, a música e os momentos de convívio vão continuar a fazer do programa cultural do Arrábida Shopping e você é, como sempre, o nosso convidado especial. Obrigado! 

Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço