7 dicas para quem quer fazer dieta

Há cerca de uma semana, terminei aquela que foi a minha primeira dieta. Felizmente nunca tive excesso de peso, mas se fazer uma dieta nunca esteve nos meus planos, perder um quilo ou dois é uma vontade comum a muita gente, e eu não sou exceção, por isso aceitei o desafio da Beyoncé de ser vegan durante 22 dias.

Não era a dieta mais difícil, no sentido em que não passava por um sumo ao acordar, sopa ao almoço e alface ao jantar. Pelo contrário, assim que me habituei a fazer apenas três refeições por dia, soube aproveitar os nutrientes daquelas refeições que eram bastante ricas e nutritivas.

Com esta dieta, além de descobrir um pouco mais sobre esta forma de alimentação, concluí também algumas coisas sobre o ato de se fazer uma dieta

Ponto negativo: as receitas sugeridas nesta dieta eram muito à base de hidratos de carbono, pelo que, se não praticasse bastante exercício físico, havia probabilidade de engordar nestas três semanas.

Passados os 22 dias, não engordei, não perdi músculo – era possível, já que deixei de comer proteína animal – e emagreci (só!) um quilo.

Além de descobrir um pouco mais sobre esta forma de alimentação, concluí também algumas coisas sobre o ato de se fazer uma dieta, e é sobre isso que venho aqui partilhar algumas dicas. Não é a opinião de uma nutricionista nem de um personal trainer, mas de alguém que se interessa, lê sobre alimentação saudável e passou pela sua primeira experiência na área.

1. Definam os vossos objetivos

Ser vegetariano durante um mês? Não comer açúcar até ao final do ano? Perder 10 quilos? Imponham os vossos objetivos. Se não houver uma meta, o processo torna-se mais incerto o que leva a que seja mais fácil desistir;

2. Planeiem as refeições

Vão orientar-se muito melhor se fizerem um plano das refeições que irá comer durante aquela semana. No caso da dieta que fiz, o livro indicava especificamente o que comer em cada dia, mas mesmo quando não é o caso, criem vocês próprios um plano. Assim conseguem comprar os ingredientes com base nas receitas e a probabilidade de sair da linha é menor;

3. Cozinhem de véspera

Sempre que tenham tempo, preparem as refeições de véspera. Truques como já ter a alface cortada no frigorífico ou tirar umas horas no fim de semana para preparar alguns pratos a comer durante a semana vão ajudar-vos a comer o que é suposto em vez de se desleixarem ao jantar porque estão sem tempo e chegam a casa cansados, por exemplo;

4. Informem-se junto de profissionais

Antes de qualquer dieta, é imprescindível que vá a uma consulta com um nutricionista. Mostre-lhe a dieta que pensa seguir, ou peça que lhe criem um plano alimentar com base nos seus objetivos e estilo de vida. Se já tiver uma dieta específica em vista, por exemplo, o desafio dos 22 dias ou um plano detox, informe-se sobre a mesma e aponte tudo aquilo que acha que tem de esclarecer com o nutricionista.

5. Não sejam irracionais

Umas mais e outras menos, mas qualquer dieta é restritiva. Ainda assim, se estão habituados a uma alimentação muito à base de carne e de pratos pesados, não é da noite para o dia que vai passar a comer à base de saladas e vegetais. Para ser mais provável concretizar os vossos objetivos, vão inserindo aos poucos os bons hábitos alimentares. Vai ser mais fácil e vai passar a comer bem mais rápido.

6. Pratiquem exercício físico

Seja que dieta for, não há regime neste mundo que nos faça emagrecer de forma saudável só com a alimentação. Uma vida saudável carece de exercício físico e isto é essencial a quem quer um estilo de vida mais saudável. Adaptem o treino à vossa rotina, encontrem aquilo de que gostam e sigam por este caminho, a par de uma alimentação saudável.

7. Não façam dietas

Faz uma dieta durante um mês, perde aqueles cinco quilos que tinha a mais e volta a comer exatamente da mesma maneira que comia antes. É este o processo das dietas iô-iô que nos faz emagrecer e tornar a engordar. A não ser que tenham mesmo de perder peso por questões de saúde, optem por um estilo de vida saudável. Isto não dura um período, mas a vida toda, e inclui jantares normais à sexta ou ao sábado, só têm de saber gerir o que comem.

Partilhar